WHITE CHUNKY CROCHET CARDIGAN WITH GLASS BOTTONS

SE É PARA SAIR CONFORTÁVEL, COM ESTILO, IRREVERÊNCIA, ELEGÂNCIA E MODERNIDADE, ENTÃO ESTE CASACO EM CROCHET É A PEÇA IDEAL PARA O FAZER. MUITO SUAVE E FÁCIL DE CONJUGAR COM TODO O TIPO DE ROUPAS. ESTA PEÇA É IDEAL PARA DIAS MAIS FRIOS. PRODUZIDA EM PORTUGAL ATRAVÉS DE TRABALHO MANUAL.

 

IF IT’S TO GO OUT COMFORTABLE, WITH STYLE, IRREVERENCE, ELEGANCE AND MODERNITY, THIS CROCHET JACKET IS THE IDEAL PIECE TO DO IT. VERY SOFT AND EASY TO MATCH WITH ALL KINDS OF CLOTHING. THIS PIECE IS IDEAL FOR COOLER DAYS. PRODUCED IN PORTUGAL THROUGH MANUAL WORK.

#AW21.02.04.C1B

310.00€

1 em stock

Editor's Notes & Details

CONCEPT – AZÁFAMA AW21/22

BUSTLE. This Susana Bettencourt’s collection for AW 21/22 represents the intrusion of the fragile (and “post-pathamic”) world of creation emerged in the frenetic rate of life. Susana was a born with the heart of knitter and trained designer, advocate of artisanal fashion always provoking the fusion of craft with the current and technological world.
VALUATION. From the constant mission to avenge the Portuguese craft in the world, originated a partnership with the Peniche’s County and its center of handicraft of bobbin lace. This collaboration will be mirrored in a format never before explored by the designer, who during the process of developing this collection is met with the challenge of the perceptual appreciation of craft techniques and the exploration of its purpose nowadays.
CONCEPT. Inspired by the plurality of the realities of modern times and their repercussion on humanity, the path of innovation is followed by the story telling through garments and artifacts that reflect the effects of this new world has on us, often, unconsciously.
It is in this line of thought jacquards (the creator’s brand image) appear again with graphics that do not hide what they represent, with organic stains filled with contrasting textures wrapped in handmade lace that depict how pollution affects not the brain. Synapses admit new forms in this new context and nerveimpulses are illustrated in vibrant colors that stand out from the darkness with their striking contours.
From this concept is thequestionsand ors consciously slaves to our actions or simply negligent?
Following this process of creation and in the form of exposure, the creator also exposes the truth, often hidden, of the creation under construction. It makes us rethink the true notionthat we have of the real manufacturing process and fills us with intrigue by comforting us with the value we give each garment. This reflection comes from an almost uncomfortable place inside: our futility.
REFLECTION. While climate change is thrown over the table in the process of discussion, the timing of discussing them is unable tounderstand that the action should have already begun. We have been urged to follow a legacy and make similar, but when everything becomes so mechanical, there is no escaping the mechanization of our own planet against us.
Once again placing Susana Bettencourt at the center of the experimentation of the universe of the mesh, it is of no use the perfection of the manufacture and exceptional concession of the final result but itself exceeds the symbolic value that has it as a garment. That’swhy the awareness of reusing manufacturing waste becomes, once again, an essential resource of the designer.
With AZAFÁMA, Susana intends to provoke a reflection for every decision we make despitethe frenetic pace with which modernity is governed.

PT _______________________

AZÁFAMA. O nome da coleção de Susana Bettencourt para a AW 21/22 representa a intrusão do frágil (e “pós pandémico”) mundo da criação num mundo corrido. Nascida com coração de malheira tornou-se numa designer defensora da moda artesanal provocando sempre a fusão com o mundo atual e tecnológico.
VALORIZAÇÃO. Esta missão constante de vincar o artesanato português no mundo, originou uma parceria com o Município de Peniche e o seu centro de artesanato de rendas de bilros.
Esta colaboração será espelhada num formato nunca antes explorado pela designer, que durante o processo de desenvolvimento desta coleção se depara com o desafio da valorização percepcional das técnicas artesanais e a exploração do seu propósito nos dias de hoje.
CONCEITO. Inspirada pela pluralidade das realidades dos tempos modernos e sua repercussão na humanidade, segue-se o caminho de inovar contando a história através de peças de vestuário e artefactos os efeitos diretos a que somos sujeitos diariamente, muitas das vezes, até inconscientemente.
É nesta linha de pensamento que jacquards (imagem de marca da criadora) surgem novamente com grafismos que não escondem ao que se referem, com manchas orgânicas repletas de texturas contrastantes envolvidas em rendas artesanais que retratam o quão a poluição afeta não o cérebro. As sinapses admitem novas formas neste novo contexto e os impulsos nervosos são ilustrados em cores vibrantes que se destacam da escuridão com os seus contornes marcantes.
Deste conceito, fica a pergunta seremos conscientemente escravos das nossas ações ou simplesmente negligentes?
Seguindo este processo de criação e em jeito de exposição, a criadora expõe também a verdade, muitas vezes ocultada, da criação em construção. Faz-nos repensar na verdadeira noção que temos do real processo de manufatura e enche-nos de intriga ao confortar-nos com o valor que damos a cada peça de vestuário. Esta reflexão vem de um sítio quase desconfortável do nosso interior: a nossa futilidade.
REFLEXÃO. Viver num mundo esgotado torna-nos refém das nossas próprias ações e suas repercussões. Que limitada é esta vida mundana em que, finalmente, somos confrontados com a nossa própria essência e os frutos que fomos colhendo nesta longa jornada de vida física. Enquanto as alterações climáticas são jogadas para cima da mesa em jeito de discussão, o timing de as discutir torna-nos incapazes de entender que a ação deveria já ter começado.
Fomos incitados a seguir um legado e fazer semelhantes, mas quando tudo se torna tão mecânico, não há como fugir da mecanização do nosso próprio planeta contra nós.

Colocando mais uma vez Susana Bettencourt no centro da experimentação do universo da malha, de nada serve a perfeição da manufatura e excecional concessão do resultado final senão ela própria exceder-se do simbólico valor que a tem como peça de vestuário. É por isso que a consciência de reutilizar desperdícios fabris se torna, mais uma vez, um recurso essencial da designer.
Com AZAFÁMA, Susana pretende provocar uma reflexão por cada decisão que tomamos apesar do ritmo frenético com o qual a modernidade se rege nos faz-nos crer incapacitados de o fazer.
É bom relembrar que aquilo que nos fazem acreditar, não é e nunca será, o que realmente temos de acreditar por isso, que esta coleção seja o ponto de entrada nesse estado de espírito e nesta nova abordagem crítica a tudo que nos rodeia.

 

_

CARDIGAN mEASUREMENTS:

ALTURA/HEIGHT: 60cm

LARGURA/WIDTH: 55cm

CAVA/CAVE: 20cm

MANGA/SLEEVE: 51cm

 

55% PES
45% CO